Pesquisar neste blog temas do seu interes

quarta-feira, 31 de agosto de 2011

CITANDO GOVERNO PARALELO, SIMOM CRITICA JOSÉ DIRCEU E LULA

30/08/2011 • 18h49


O senador Pedro Simon (PMDB-RS) fez uma espécie de alerta à presidente Dilma Rousseff nesta terça-feira no plenário do Senado. Segundo ele, os encontros do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e do ex-ministro José Dirceu com membros do atual governo podem enfraquecer a autoridade dela. Para o peemedebista, que fez questão de dizer que não acredita na prática de "negociatas ou atos ilícitos" entre os envolvidos, esses encontros poderiam ser confundidos com um governo paralelo. As informações são da Agência Senado.



"O que o senhor José Dirceu está fazendo num quarto de hotel com o presidente da Petrobras (José Sérgio Gabrielli) aqui em Brasília? Estariam fazendo o quê? Discutindo política. E é competência do senhor José Dirceu conversar com o presidente da Petrobras, num hotel, discutindo política? É competência do senhor José Dirceu ter uma série de pessoas, uma série de ministros, num quarto de hotel em Brasília, discutindo política?" disse o senador.



Pedro Simon afirmou ainda que "todo dia" o ex-presidente Lula aparece na imprensa "falando com o ministro, falando com o governador, com o parlamentar". O senador disse que Lula nunca falou mal da atual presidente e que sempre reforçou a tese de que, em 2014, ela será candidata à reeleição. Porém, questionou se essas reuniões não seriam um "governo paralelo". "São essas coisas que estão ficando graves. E alguém se pergunta então se a presidente Dilma não está recuando. Eu digo que não", afirmou.



Simon ressaltou que Dilma tem um "estilo sóbrio" de governar, em que as pessoas indicadas pelos partidos para o governo devem ter ficha limpa, biografia transparente e competência para exercer o cargo que desempenham. E que, quando há necessidade, ela afasta seus subordinados "sem estardalhaço". "Na Câmara, no Senado, líderes, partidos iam fazer represálias", disse ele, que afirmou ainda não acreditar que ela "retroaja na sua maneira de ser".



Pedro Simon concluiu o pronunciamento dizendo que "reza" para que a presidente tenha coragem e que "não se assuste com alguns, principalmente do PT e do PMDB", pois o que for feito no governo será cobrado pelo povo na rua.
 
Simon aponta ‘governo paralelo’ de Lula e José Dirceu


Frases do discurso de Pedro Simon (PMDB-RS) hoje em que aborda a reportagem de capa da revista Veja, desta semana:

Obs.: as frases foram postadas no twitter @simonimprensa

Para Simon, será o povo na rua quem cobrará da presidenta Dilma o desvio de uma linha que vem mantendo com dignidade.

Segundo Simon, Dilma tem que manter a firmeza e afastar os envolvidos em corrupção. E nomear apenas ficha limpa.

É bom Dilma ir bem, para o bem do Brasil.

Simon: Não acredito que alguém pense que se Dilma for mal, o PT e Lula tirarão algum proveito.

Lula critica Lula por ter, na presidência ainda, montado gabinete do governo em São Paulo.
Simon alerta: Dilma deve analisar que é bom manter a linha do rigor ético, quando o movimento das ruas crescer.

No Brasil, a economia vai bem, mas a ética vai péssima. A sociedade e os caras pintadas podem reaparecer em atos públicos.

Para Simon, a convocação através das redes sociais é um meio para estimular movimentos da opinião pública.

Simon aponta as revoltas árabes convocadas por meio de redes sociais.
Simon: Um movimento cresce no país, com OAB, CNBB, ABI no sentido de estabelecer a dignidade.

É o PT que está fazendo um governo paralelo? Alguém pergunta se Dilma não está recuando. Digo que não.

Simon destaca que Dilma não "aparece", mas ministro, governador ou parlamentar, até do PSDB, conversam com Lula. É governo paralelo?
Para Simon, se isso não é um governo paralelo, não sei o que é.

Simon observa que Lula diariamente têm encontros com ministros em São Paulo. Hoje, Lula está na Bolívia discutindo construção de estradas.
Simon questiona presença do presidente da Petrobras num encontro num quarto de hotel com Dirceu. Discutiam política?
Simon destaca reportagem da Veja, respondida pelo líder do PT no Senado. Não acho que Dirceu esteja 'armando' ou tenha interesse 'comercial'
Simon não acredita que Dilma recue na linha da transparência.

Descontentes, setores do Congresso reagiram. Falaram em movimento para afastar a presidenta Dilma.

Simon lembra afastamentos dos ministros Palocci, Jobim e Nascimento. Dois ministérios estão sob interrogação: Turismo e Cidades.
Simon diz que Dilma agrada ao povo com estilo claro e direto e com exigência de ficha limpa e competência para as nomeações.

Simon discursa agora sobre o 'governo paralelo' de Lula e José Dirceu. Acompanhe pela TV Senado.
-------------------------------Assessoria de imprensa-30/08/2011

domingo, 28 de agosto de 2011

FOTOS ANTIGAS DE BRASILÉIA

Grupo Escolar Getúlio Vargas

Rua das Palmeiras

Prefeitura de Brasileia

Construção da 1ª prefeitura

sexta-feira, 5 de agosto de 2011

POUCO A POUCO

Pouco a pouco está sendo introduzido no Brasil um Sistema de Governo, antes detestado pelos brasileiros, também tem crescido apoios a países e pessoas ligadas ao Sistema de Governo da Eesquerda; agora mesmo foi a vez de ser introduzido para "comandar as Forças Armadas", era só o que faltava, mais um, no Ministério da defesa, e que não é militar. Isso de um modo geral, contraria a atividade e função militar das Forças Armadas, pelo ao menos naquilo que é de conhecimento da grande maioria, um Ministro que a poucos dias era  Chanceler  que atuou principalmente como intermediador fazendo aproximação nas relações com países de Regime Ditatorial e acolhendo pessoas ligadas ao terrorismo. Veja também nesse Blog, "A MACACHEIRA ENTRANDO NOS LARES DOS BRASILEIROS"

Ads by Revenue Hits