Pesquisar neste blog temas do seu interes

terça-feira, 26 de janeiro de 2010

SERÁ O NOSSO VOTO MANIPULADO!

Muitos defendem o " sagrado " direito do voto, é claro que na teoria é tudo muito bonito, tudo certinho, através dele podemos escolher quem irá nos representar. Mas na prática isso não acontece. As táticas políticas são sempre as mesmas. Não seria o voto mais uma forma de enganar o povo, dando a ele uma sensação de poder, que na realidade não existe? Esse "poder" é manipulado, basta prestar atenção nas propagandas políticas, à mídia é um instrumento de controle, "que pode fazer um candidato do nada, como também derrubar um do tudo" o próprio processo é um instrumento de controle. O que me parece errado é a instituição do voto obrigatório, que pune quem se abstêm de exercer o chamado dever cívico. Voto é voto. Deixar de votar ou votar nulo é também um modo de exercer a cidadania, afinal isso é democracia. O direito de escolha, Inclusive escolher"ninguém" , "votar nulo", também é um direito do cidadão. Votando dessa forma poderemos mostrar ao país que não estamos satisfeitos com toda a corrupção e não nos aliamos ao sistema. Dizer que o voto é um direito, é realmente falta de massa cinzenta na cuca, pois O VOTO É OBRIGATÓRIO!! Tudo o que é obrigatório não é democrático. Se eu não quiser votar, vão cancelar meu CPF. Assim, eu não posso abrir crediário, tomar posse em cargo público, fazer concurso público...e muito mais. Isso é democracia?? Ah, peraí...
Um povo que se deixa influenciar e se explorar merecem isso mesmo, acredito que não fazemos nada, porque é bem mais fácil ser oposição, ficar julgando, criticando, apontando erros.... fazer é muito difícil, exige esforço e consciência, então pra que levantar do lugar e lutar.
Para dar seu voto consciente, o eleitor deverá, pelo ao menos, examinar a vida pregressa do candidato. Como se comporta em relação a sua família. Que atitudes tomou em defesa da vida e da família; Como abordou o problema da corrupção; Com relação a emprego e distribuição de renda da pobreza, quais foram suas atitudes e opiniões, etc. Nem sempre os programas dos partidos e as ideias dos candidatos são claros, no que diz respeito à defesa da vida em todos os momentos de sua existência e a preservação dos valores cristãos, éticos e morais da família. Daí a necessidade de o eleitor conhecer melhor o candidato em que deva dar o seu voto. A final o nosso voto vai ser responsável também pelo bem estar daqueles que não votam; as crianças, aposentados, povos da floresta e os velhinhos. É verdade que, em época de eleição, mesmo a burguesia mais orgulhosa, se curva diante de sua Majestade, o pobre eleitor popular. Mas, terminada a eleição, o povo volta a sua vidinha e não se encontram mais.
Mas, de qualquer modo, existem eleições e os pobres eleitores vão às urnas, horas nas filas, para muitas vezes elegerem corruptos e incompetentes, que depois de eleitos só dizem amém, e não ajudam se quer defendendo bandeira em prol do povo. É no período eleitoral que ocorre a verdadeira distribuição de renda nesse país, que em contrapartida apenas oferece uma cidadania minúscula. As eleições no Brasil são capazes de operar verdadeiros milagres. Os “mensaleiros” foram absolvidos pelo nosso esquecimento. As “sanguessugas”, “cuequeiros”, “meieiros” também serão. Fala-se muito do julgamento das urnas, mas as urnas não colocam ninguém na cadeia. Fala-se em punição dos culpados, mas nem ao menos existe julgamento de políticos por aqui. Mas o Estado brasileiro continua esmagando o poder de compra da população com uma quantidade de imposto que além de ridícula é desumana. Quando é que vamos resolver a participar e realmente eleger nossos candidatos, em vez de apenas votar, aí sim assumiremos o poder de melhorar este maravilhoso país. Não se esqueça o seu voto alem de secreto é a única arma para mudança, faça a sua parte.

segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

RESPEITEM OS NOSSOS VELHINHOS

Que seja abençoado cada filho que tem a coragem para olhar dentro de si, de maneira clara, e ver como realmente é: uns homens velhos, carcomidos, cheios de defeitos, depauperado. Um homem velho que carrega nas costas baús de lembranças ruins, de orgulhos tolos, de malquereres. Um homem que se encontra curvado de tantas lutas do dia a dia, para dar a sobre vivência da família. São homens honestos de condutas ilibadas, que não podem ser mais cidadãos e exercer seus direitos, embora exista Lei estadual neste sentido (N° l.343 de 2000), mas que continuam servindo para pagar imposto.
Abandonados e já desnutridos já nem sabem como é bom viver.
Pior que a pobreza, é a “pobreza envergonhada” de pessoas muito sós, tímidas que sofrem todas as suas carências num canto qualquer. ...Naquilo que deveria ser vergonhoso os “políticos” atuais e passados, que por desinteresse, incompetência ou outras coisas, nunca souberam amparar e respeitar quem verdadeiramente precisa e merece.
Denuncias de maus-tratos como: conflito familiar e pessoal, negligência asilar e hospitalar, discriminação, abandono, apropriação de seus bens, são atitudes que são consideradas comuns. Mas na verdade se trata de falta de respeito e falta de consideração para com os mesmos; como exemplo podemos citar a gratuidade nos ônibus, que atende só uma pequena parte, os outros tem que pagar.
No dia em que formos mais solidários, quando no final da vida o velho tiver onde morar, o que comer e remédios para controlar a saúde, ele será lucrativo para a sociedade ao invés de ser um peso. Pois nada é mais justo do que garantir ao idoso a sua integração com o desenvolvimento sócio-econômico e cultural. O “Estatuto do Idoso” não tem sido eficientemente aplicado. A reforma previdenciária foi feita, mais para resolver o déficitatividade para financiar aqueles que são aposentados. Uma pequena quantidade de aposentados ganha salários altíssimos, faltando dinheiro para os menos favorecidos, que é a grande maioria merecedora. financeiro da instituição. Embora sejamos um país em que o número de idosos está aumentando, e vai continuar crescendo, existem mais pessoas em
Há pessoas que trabalham uma vida inteira no duro e no fim da vida recebem uma aposentadoria miserável, outros trabalham poucas meia dúzia de meses e recebem aposentadorias milionárias, que são os políticos, que deveriam trabalharem em prol do povo. Mas são eles que fazem seu s próprios salários, e que também são eles que determinam o salários dos aposentados, e veja só o poder que você deu a eles.

REFLEXÃO

Pai, a vida é tão breve e passageira. Vejo-o tão tenso, preso nos seus próprios conceitos e preconceitos, mostrando ainda ser forte. Sei que não facilitei o nosso convívio, não me propus aproximar-me ainda mais de você. Também fiquei arredio, mas pai, hoje vejo tudo mais claramente e até por isso posso ver minhas falhas consigo. Tente se abrir, não tenha medo do mundo, o mundo é você.

Ads by Revenue Hits