Pesquisar neste blog temas do seu interes

sábado, 16 de outubro de 2010

0 QUE ACONTECEU


Era uma vez um povo que cansado de não ver o desenvolvimento, optou por mudanças apoiando novos políticos acreditando em suas promessas, que ao chegar ao poder acreano, não souberam aproveitar o que mais de bom tem o nosso povo, em sua humildade, e tentaram enganar com maquiagem, toda as esperanças de ruas, ramais, escolas, saúde, educação, impostos, liberdade, empregos, segurança e melhores dias.
O que vimos e continuamos vendo, foi a implantação de um sistema tipo o de ditadura, dando cargos, chefia e poderes a pessoas não preparadas para tal, com apenas a qualificação de os mesmos serem partidários; que tratam seus então subordinados na forma de coação à aqueles que não pertencem a agremiação política. Que assim foram esmagando, pouco a pouco, grande parte de nossa população.
Esquemas de trabalho, político e econômico foram montados visando o poder, deixando o ser em segundo plano, contrariando assim a função primordial de um poder executivo, que é a de dar melhores condições de vida a população com empregos, moradia, saúde, boa educação, esporte, lazer, cultura, bons ramais, boas ruas, bom saneamento básico. etc. E não o enriquecimento de pessoas aliadas.
Foi brincado com o sentimento de nosso povo, que sabiamente reagiu com aquilo que é de mais precioso de uma “democracia” que é o voto, mesmo esse sendo obrigatório, e que aos poucos está sendo descoberto que é secreto, por aqueles que se sentiam forçados a votar em candidatos através da imposição.
O que mais se ouvia falar e reclamar em relação ao sistema de governo, não daqueles que são afiliados ou que possuem cargos e empregos, era o que segue; mesmo assim pensavam eles que o poder era tanto ao ponto de não respeitarem a vontade e os anseios populares, alguns audaciosos e mafiosos, chegam ao ridículo de dizer “eleição se ganha é no dia, para quê se preocupar com o que o povo fala":
           Alguns itens que retratam "O QUE ACONTECEU", nas eleições
- Mexeram nas divisas dos  municípios, aqui no alto acre, além de tirar o Seringal cachoeira de Epitaciolândia,  cruzaram o rio para reporem terras  de Brasileia para Epitaciolândia. Infligindo o limite natural de uma divisa. Tirando também terras de Brasiléia  e passando para Assis Brasil;
- Nossos representantes, impostos por eles, nada fizeram na defesa de nosso povo;
- Surgimento de empresários aliados, que logo se tornam os donos de todos os serviços e obras, continuando e aumentando o superfaturamento em relação a qualidade dos serviços;
- A terceirização de serviços, como os da penitenciária e das viaturas oficiais, além de outros;
- Prefeitos, vereadores, deputados, senadores, além de secretários, sem autonomias e capacidades para tal, tem que fazer o que alguns querem, inclusive terem que se renderem e se calarem a pessoas agregadas; me parece que esses agregados, que agem como ditadores, são os que mais crescem financeiramente, deixando aqueles tradicionais na lama, e na migalha;
- Estão usando o poder para se arrumarem;
- Acabou com as pequenas serrarias, aquelas que os pobres podiam comprar madeiras, e deu origem a algumas serrarias de grande porte para atender ao capital estrangeiro;
- O homem da floresta, que nasceu e se criou na mata, que a procura de melhores dias na rua, não pode tirar uma arvore para a construção de sua pequena casa; mas que os grandes e aliados podem tirar carretas e mais carretas de madeiras que a todo dia vemos nas estradas;
- Fizeram uma Lei do Desarmamento criando as piores dificuldade para o homem do campo/floresta, tentando impedir que os mesmos  tenham sua espingarda, são tantas regras e taxas até para se comprar a pólvora, isso sem falar da taxa de renovação, que é um absurdo para o homem do campo;
- Tiraram dos sindicatos, sindicalistas, movimentos sociais, o poder de luta, que mudaram de posição perdendo sua identidade de estar ao lado do povo;
- Imposição de cargos e chefias, imposição de candidaturas de cima para baixo satisfazendo a grupos que determinam o que querem e o povão tem que engolir;
- O Acre não é mais Acre, agora é Acri;
- Nós fomos criados sabendo que amanhecia o dia as 6h horas e que a noite chegava as 18 horas, agora temos que aceitar o fuso horário que foi imposto sem a consulta popular;
- A taxa altíssima dos impostos aos produtos da floresta, só visam ganhar dinheiro e favorecer a aliados, deixando os verdadeiros donos das terras sem os benefícios naturais, como da madeira, da carne, da castanha e outros, que deveriam, pelo ao menos, serem isentos de imposto para os acreanos.
- O desmatamento que só pararam para o pequeno produtor, e esses é que estão levando multas.
- A criação de gado, de forma empresarial, para atender outros estados e países só aumenta a cada dia que passa, aumentando também o desmatamento para a  formação de campo; ou será que no Acre se cria gado sem campo?
- O boato de que com a vinda da criação de Galinha em forma de granja, vai ser totalmente proibido a criação de galinha caipira rompendo assim uma tradição e um costume secular. 
- As polêmicas do 13 na castanheira e da estrela do helicóptero;
- As pesquisas manipuladas;
  • No ensino já não tem a matéria Educação Moral e Cívica, foi proporcionado a criação de dezenas de partidos políticos; tudo isso para facilitar o anarquismo, o não patriotismo. A ideia de família, de capacidade, está ficando para o passado, tudo isso me parece planejado. O Brasil que tínhamos em nossas mentes já mudou e ainda não percebemos e estamos se comportando como nada tivesse acontecendo; as fronteiras estão abertas, é Brasil com Irã, com Cuba, com Bolívia, com Venezuela, com, com. Com..... Já até aceitamos uma pessoa sem a Formação Universitária para ser o mandatário da nação, que não ver e não sabe de nada do que acontece de errado, que diante de sua formação e convivência, não poderia ser outro o perfil  escolhido   para a sua sucessão. Será isso respeito aos inúmeros políticos existentes e aos anseios de nossa população? O nosso Acre até foi desrespeitado, em relação à candidata Marina.
      Diante de tudo isso o resultado das urnas foi um aviso para que seja feita uma auto avaliação, que traga direito, respeito, dignidade, confiança e liberdade a nosso povo.
        Isso era  o que se ouvia nos bastidores do dia a dia”

Ads by Revenue Hits