Pesquisar neste blog temas do seu interes

quarta-feira, 13 de julho de 2011

LEGALIZAÇÃO DA MACONHA

Há  no Brasil um movimento que visa legalizar o uso da maconha, cujo nome científico é Cannabis Sativa Lineu, uma planta com propriedades alucinógenas, que causa dependência física, química e psíquica, capaz de levar os usuários à agressividade criminosa, doentia e de praticar os mais hediondos crimes. Tal movimento já existe no mundo em prol da legalização da droga, movimento esse que vem disfarçado e intermediados por algumas ONGs a qual faz parte um “esquema de poder” com o objetivo de crescer politicamente e até assumir a presidência de muitos países.



É sabido que a maconha é a iniciação para o uso de drogas mais pesadas, como a cocaína e outras suas derivadas ainda mais agressivas e destruidoras.


A família brasileira e, por extensão toda a sociedade, vem sendo desagregada e destruída pelas drogas, que leva filhos a roubarem, agredirem e até matarem os próprios pais, irmãos e colegas quando em sob efeito da mesma. E ainda existem autoridades, parlamentares e até ministro de Estado, que defende essa legalização perversa, irresponsável e criminosa. Talvez, por trás da história de legalização eles tenham outros ganhos e a sociedade mais uma vez é traída.


Os defensores dessa tese deveriam ser expurgados dos cargos e da vida pública para servir de exemplo e mostrar que somos um povo decente.


O governo brasileiro deve iniciar com urgência uma guerra contra as drogas, adotando todos os meios para combater essa praga e os respectivos traficantes, usando também com mais atuação, as forças armadas para reduzirem as criminalidades em nossas fronteiras, principalmente com a Bolívia e o Paraguai, por onde entram tais drogas e saem os automóveis roubados no Brasil e vendidos/trocados por drogas abertamente nesses países onde são emplacados e legalizados, sem falar que por essas mesmas fronteiras entram as armas contrabandeadas que vão parar nas mãos de traficantes.


O Brasil vive uma guerrilha urbana e negar isso é hipocrisia. É um verdadeiro crime de omissão, prevaricação e outras coisas mais.


A cannabis sativa está praticamente "legalizada" há muito tempo. A prova real é a qualificação do ato na legislação atual. A grande questão, que acredito impedir a legalização de fato é: de onde virá o dinheiro para repor o prejuízo do tráfico? Com drogas mais pesadas ou vão ampliando a estatística de sequestros, sequestros relâmpagos, assaltos a pessoas, a imóveis, residências, comércios, caixas eletrônicos, etc?


Em quanto o mundo combate o tabagismo, quando fumar se torna uma questão de saúde pública e é proibido praticamente em todos os países civilizados, aqui no Brasil há mentes doentias e pseudos sociólogos, propondo a legalização da maconha e até mesmo o plantio para uso próprio. Segundo eles, a maconha não faz mal nenhum e é até benéfico para a saúde, que é só saber usar e não abusar. Só que eles esquecem de dizer que a maconha vicia. E ainda vem com a Hipocrisia de dizer que o tráfico só existe porque a droga é proibida, e se fosse liberada traria recursos ao governo e mais investimento para a população. Cabe a sociedade civil organizada, os pais, e as igrejas de todo o Brasil, unirem-se para combater essa praga terrível e devastadora. Se pararmos para observar, veremos que aos poucos está sendo introduzidos mudanças que antes eram absurdas, mas que a sociedade nem parece ver e que a legalização da maconha será um passo para a legalização de outras drogas e tornar o Brasil e brasileiros refém de alguns políticos e empresários mundiais do tráfico.


O conceito de que, tudo que é proibido, as pessoas são motivadas a usarem é errado, no caso das drogas, pois o maior índice de dependência sabemos que está no álcool e no cigarro, que são drogas consideradas licitas. Além do mais, é importante que saibamos que uma droga não é proibida tão somente por causar dependência, mas também pelo mal que ela provoca no organismo.


* Se querem legalizar a maconha, então Lembrem-se de que a família é a célula mater de um povo e de uma nação e, sem família não há Pátria.


Porque não legalizam também o porte de arma sem custos financeiros???


Será porque um povo armado o governo respeita e tem medo dos mesmos se revoltarem com certas atitudes e medidas dos governante, ainda mais que quando um governo quer ser ditador a primeira coisa que ele faz é desarmar a população ordeira.


Já a legalização do álcool e cigarro dar muito dinheiro para o governo e eles mesmos tentam esconder que também é uma droga, e se legalizar a maconha o imposto também vai ser muito alto, eles pensam só nisso, além do mais quanto mais famílias destruídas, mais se precisa do “pires na mão do governo” e outros políticos, o dependente e a família ficam refém do poder, poder esse que proporciona essa situação e não dar as condições sociais, nem a saúde mental dos envolvidos com o dependente. Obs. Cada dependente, leva com ele mais um monte de codependente, que sofrem o mesmo e as vezes, mais que o dependente.


Tenho lidado com dependentes químicos, onde quase todos eles dizem que começaram usando a maconha e depois a cocaína e seus derivados. Realmente a população tem que se manifestar contra e por pra fora esses tipos de "representantes" que sem moral acham-se no direito de impor leis que declinam mais as famílias.//Sebastião Palmeira


Com base no relato, o fundamental é que entendamos que a droga não atinge tão somente o usuário, mas a sua família, e a sociedade como um todo. E como questão de saúde publica não pode ser vista apenas focalizando pensamentos filosóficos, mas sim o de saúde publica.


carlosportela7@gmail.com

Ads by Revenue Hits