Pesquisar neste blog temas do seu interes

domingo, 18 de dezembro de 2011

EVO RECONHECE OS PROBLEMAS QUE A COCA ESTÁ CAUSANDO

    Será que só ele imaginava que os outros iriam acreditar, que o incentivo a produção da folha de coca, seria só para o uso medicinal e cultural; se fosse para isso bastava apenas o cultivo em umas cem hectares. Agora ele se deparou com cartéis de outros países, bem mais potentes e com tecnologia avançada. Isso põe em risco o simples poder exercido pela Bolívia em relação ao narco. "é uma concorrência desleal". Evo também foi humilde em dizer que "Uma pequena parte da folha de coca é desviada para a fabricação de cocaína, que isso é ilegal". Será que ele não percebe que ilegal mesmo é incentivar o aumento de plantio da folha, quando que para o uso cultural e medicinal, o ideal seria a redução em quase 70%. Hoje Bolívia tem, segundo dados oficiais, mais de 32.000 hectares de plantio da folha de coca.
O mal que a cocaína vinda da Bolívia causa aos brasileiros, que segundo a ONU 80% do consumo brasileiro é da Bolívia, é incalculável; mesmo assim o Sistema de Governo Brasileiro continua investindo e aliado da Bolívia.

O Laboratório de refino de cocaína encontrado em outubro em uma reserva florestal, que resultou no enfrentamento de militares da UMOPAR com os narcos, onde foi morto um oficial militar, e que os narcos mortos eram colombianos, só agora descobriram que os mesmos pertenciam as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC). Em um informe do Diretor Geral da Polícia, alertou ao presidente Evo, da existência de delinquentes organizados de escala internacional na Bolívia, que estão usando o território boliviano para o fábrico e passagem de cocaína pela fronteira para o Brasil, Chile, Paraguai e Argentina. Também falou de um segundo problema que é a importação de dinheiro ilícito proveniente do narcotráfico introduzidos por colombianos, mexicanos, peruanos e também de cubanos para a cadeia produtiva do narcotráfico.

Ads by Revenue Hits