Pesquisar neste blog temas do seu interes

quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

A N O N O V O ?


As pessoas valorizam muito a festa de Ano Novo, porque sentem o desejo de se renovar. As comunidades antigas expressavam isso através de ritos: jogavam fora roupas e objetos, querendo eliminar o que, em suas vidas, estava "envelhecido". É meia-noite no mundo, noite de 31 de dezembro. E, respeitadas as diferenças de fusos horários, promessas são feitas, desejos pensados, mal-entendidos superados. Momento mágico em que queremos acreditar que a mudança da folhinha no calendário pode mudar nossa vida. Mensagens de felicidade e de esperança. Desejos de uma vida melhor, Sem violência, sem sofrimento. Somos humanos e sonhamos, fazemos planos e acreditamos. Geralmente em dezembro as pessoas começam a fazer as promessas para o ano seguinte: - Emagrecer, ter saúde - Fazer novos cursos, - Melhorar esta ou aquela situação, porém após a passagem de ano, começam o ano novo com a mesma correria do ano anterior e entregam-se muitas vezes sem saber, à rotina estafante do dia a dia, tendo em mente as promessas da passagem de ano. O que acontece efetivamente é que estas pessoas tiveram apenas o desejo, sem nenhum planejamento, ação ou monitoramento posterior. “Desejo sem ação é ilusão”, e poderá em alguns casos gerar desconforto ou insatisfações pessoais e/ou profissionais.

"Tão importante quanto o futuro ou os planos para o futuro é o que fazemos no presente”. Olhe sempre os dois extremos, procure listar em uma página seus sonhos mais elevados e na outra tudo o que pode ser feito de maneira realista, pois ai terá as coordenadas entre a realidade e o desejo, e poderá traçar um rumo para suprir os espaços que precisa para a plena realização, tenha a sinceridade consigo mesmo. Nesta data, há uma forte tendência da sociedade falar e falar sobre a busca da paz e do amor. Mas o fato é que só o falar não resolve nada. Será que estamos realmente preocupados em ser um instrumento de paz, de amor e de cuidados para com o outro? Ou tudo isto acaba se perdendo na busca de "propriedades"?... A ideia psicológica de tempo é uma grande ilusão coletiva. Será que existe o tal ano velho e o tal ano novo. Na verdade o tempo não tem fim! O relógio não para e começa novamente a funcionar no início do ano! As dívidas, os juros, os problemas não ficaram zerados e como o tempo, não pararam. Não faltarão as grandes retrospectivas de crescimento político e social às promessas da esperança de um dos melhores anos da economia nacional. Para um povo que vive de promessas, nada mal! Nosso sortimento de promessas estará garantido para 2015. Não faltaram/ão declarações de políticos com suas mensagens maravilhosas para alegrar os sonhos da população. Parabéns por ter passado o natal e passagem de ano em paz com familiares e amigos, neste momento raro de confraternização, que se renova a fé e a esperança. Desejo a todos um 2015 recheado de momentos felizes, um abraço.


      Carlos Portela Eduino - Vereador

Ads by Revenue Hits